terça-feira, 20 de agosto de 2013

5° concerto da temporada será neste domingo



OSUEL apresenta 5° concerto da temporada Ouro Verde no próximo dia 25, domingo, às 10h30, no Cine Com-Tour/UEL.  O regente é Evgueni Ratchev, spalla da Orquestra desde 1996. O programa será composto por Johann Sebastian Bach (1685-1750), Dimitri Shostakovich (1906-1975), Edvard Grieg (1843-1907) e Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791).
 
Serviço:
Orquestra Sinfônica da UEL (OSUEL)
Temporada Ouro Verde

25/08/2013 - 10h30
Cine Com-Tour/UEL
Ingressos: 20,00 (inteira) - 10,00 (meia)

Vendas e informações: Divisão de Música: 3322- 5224, Rua Tupi, 210 - das 14h às 18h.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Divisão de Artes Cênicas e FILO divulgam oficinas!


A Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura da UEL e o Festival Internacional de Londrina apresentam a programação de oficinas das Atividades Formativas do Filo 2013

1- Crítica Teatral

Oficina com Maurício Arruda Mendonça (Londrina). Escritor, dramaturgo colaborador do Armazém Companhia de Teatro (Prêmio Shell-RJ de Autor em 2008 e 2013 e Fringe First Award - Edinburgh, 2013), mestre em Letras e doutorando em Letras/UEL.
Vagas: 15
Data: 22 a 26 de agosto (teoria) – 23 de agosto a 2 de setembro (prática)
Das 19 às 22h (dias 22, 23 e 26) e das 14 às 17h (dias 24 e 25)
Centro Cultural Sesi/AML (Praça 1º de Maio, 130)
Carga Horária: 15 horas
ATIVIDADE GRATUITA
A oficina objetiva capacitar estudantes e profissionais das áreas de jornalismo, artes cênicas, letras (literatura dramática) e pessoas que atuam no teatro, a analisar espetáculos teatrais, aferindo sua qualidade e relevância artística, a fim de redigirem resenhas especializadas, visando à orientação/formação do público do FILO.
Encerramento das inscrições: 20/08

2- A Presença do Ator - Da Energia à Ação

Oficina com Carlos Simioni (Campinas-SP) – Ator-pesquisador e coordenador do Lume Teatro. Discípulo de Luís Otávio Burnier, com quem fundou o Lume, tem pesquisas nas áreas da antropologia teatral e cultura brasileira. Trabalhou na elaboração, codificação e sistematização de técnicas corpóreas e vocais de representação para o ator. Tem trabalhos com atores do Odin Teatret/Dinamarca, e o diretor Tadashi Endo/Japão, entre outros.
26 a 30 de agosto | 14 às 18h | Sala L1 Curso de Artes Cênicas/CECA –UEL
Vagas: 20
Público: estudantes e profissionais das artes cênicas
Valor: R$ 40,00 (estudantes pagam R$ 20,00)
Este curso terá como ponto de partida alguns dos elementos do treinamento energético e técnico dos atores do Lume, como a transformação do peso em energia, a dinâmica das ações físicas no tempo e no espaço, a relação com o chão, a relação com o ar, o trabalho das articulações e a segmentação corporal, a relação entre atores, bem como a utilização de elementos externos como imagens, quadros, música, texto, objetos.
Encerramento das inscrições: 21/08

3- Interpretação Teatral

Workshop com Juliana Galdino (São Paulo) – Diretora, professora de teatro e atriz da companhia Club Noir. Trabalhou com o diretor Antunes Filho e foi professora de interpretação no CPT (Centro de Pesquisa Teatral) – Sesc Anchieta e na ECA/USP. Criou a Club Noir, ao lado do diretor Roberto Alvim.
27 e 28 de agosto | 14 às 17h | Sala 659 - Curso de Artes Cênicas – CECA-UEL
Vagas: 20
Público: estudantes e profissionais de artes cênicas
ATIVIDADE GRATUITA
Promoção: SESI
Baseado em técnicas de atuação desenvolvidas pela Companhia Club Noir, o workshop visa introduzir os alunos em outro modo de pensar e fazer teatro. Serão realizados exercícios práticos, relacionados a formas específicas de uso do corpo e da voz do ator, sempre acompanhado por uma reflexão teórica sobre o sentido do fenômeno teatral e de sua localização no campo da arte.
Encerramento das inscrições: 24/08

4- A Caminho do Jardim das Cerejeiras

Oficina de Formação e Aperfeiçoamento para Atores com François Kahn (França) - Autor, ator e diretor francês, trabalhou com o Teatr Laboratorium de Jersy Grotowski, e com Roberto Bacci, do Centro per la Sperimentazione e la Ricerca Teatrale di Pontedera. Criou o projeto TEATROdaCAMERA, no qual atua em monólogos baseados em textos literários e apresentados em espaços não teatrais, para poucos espectadores.
26 a 31 de agosto | 14 às 18h | Sala L2 Curso de Artes Cênicas/CECA –UEL
Vagas: 14
Público: estudantes e profissionais de artes cênicas
Valor: R$ 40,00 (estudantes pagam R$ 20,00)
Formação e aperfeiçoamento para atores, a partir da correspondência entre o escritor russo Anton Tchekhov e sua mulher, Olga Knipper, sobre a escritura e a criação de “O Jardim das Cerejeiras”. Cada participante vai trabalhar sobre, pelos menos, duas cartas e construir uma breve cena em diálogo com um outro participante.
Encerramento das inscrições: 21/08

5- Workshop John Mowat

Workshop John Mowat (Inglaterra). Ator e diretor que viajou por mais de 40 países com seu estilo de comédia altamente visual.É um dos diretores artísticos da Companhia do Chapitô, de Portugal, e um dos fundadores da OddBodies Theatre Company em Londres, na década de 1990. Desenvolve projetos em Portugal, Inglaterra e Brasil.
5 a 7 de setembro | 14 às 18h | Sala L1 Curso de Artes Cênicas/CECA –UEL
Carga horária: 12 horas
Vagas: 20
Público: iniciantes e profissionais de artes cênicas
Valor: R$ 40,00 (estudantes pagam R$ 20,00)
As práticas são destinadas a estudar e explorar o teatro e a ação com ênfase no físico e no visual. Também oferecem oportunidade de olhar para variados processos de criação, interpretação e adaptação de trabalho dentro do teatro moderno. Mowat utiliza jogos, exercícios e improvisações, estimulando a brincadeira e a invenção.
Encerramento das inscrições: 01/09
.
INSCRIÇÕES
ENVIAR CARTA DE INTENÇÃO E CURRÍCULO RESUMIDO PARA O E-MAIL oficinas@filo.art.br
Modelo de carta de intenção em www.filo.art.br

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Os timbres e ritmos dos Balcãs na série "Palcos Musicais"


O músico e pesquisador Leonardo Jeszensky executa obras folclóricas  da Turquia, Bulgária, Romênia e  Macedônia para violino e alaúde e fala sobre o estilo da música tradicional dos Balcãs

A temporada da Série Palcos Musicais apresenta mais um concerto inédito no próximo dia 14, com entrada franca, na Sala de Espetáculos SESC Londrina.

Radicado na Turquia, o músico e pesquisador Leonardo Jeszensky vem pela primeira vez à cidade de Londrina com uma apresentação raramente apreciada pelo público local. O violinista, formado em música tradicional húngara no College of Nyiregyháza, realizou extensa pesquisa no campo centrada na música folclórica húngara, romena e klezmer.

O estilo da música tradicional dos Balcãs é pouquíssimo difundido nos meios musicais brasileiros. A vinda do pesquisador musicólogo servirá como ponto fundamental para a realização de um workshop destinado, sobretudo à comunidade acadêmica, mas também à comunidade externa. Além disso, ele realizará uma palestra-concerto destinada tanto à comunidade acadêmica quanto ao público em geral.

Seus workshop e palestra-concerto abordarão o estilo da música tradicional do Balcãs a partir do viés da rítmica e da ornamentação características que essa música apresenta. Essa proposta, que trata de um estilo bastante específico de música e será extremamente enriquecedora ao panorama cultural da cidade.

O público vai conhecer ritmos utilizados na música em estilo tradicional dos Balcãs, com destaque para os ritmos assimétricos (5/8, 7/8 , 9/8, 11/8, assimetria em 4/4) e poderá identificar os ritmos assimétricos utilizados na música em estilo tradicional dos Balcãs. O músico analisará as características estilísticas de interpretação do gênero a partir das singularidades de ornamentações, fraseados e ritmização.

O repertório escolhido pelo músico para esta apresentação inclui obras tradicionais da Turquia e da Macedônia, temas judaicos e a música tradicional búlgara e romena.
Programa


1.       MahurSazSemaisi. Autor: Nikolaki (música clássica turca) – alaúde
2.       BuzurkPesrev. Autor: Kantemiroglu (música clássica turca) - alaúde
3.       HanerosHalelu - Skocne – Hongas(suíte de temas judaicos) - violino solo
4.       HicazSandalCiftetelli (música tradicional turca)– alaúde
5.       UssakSazSemaisi. Autor: Salih Dede (música clássica turca)– alaúde
6.       KerimogluZeybegi. (tradicional turca)– alaúde
7.       SediDonka. (tradicional búlgara) - violino solo
8.       MuhayyerkurdiSazSemaisi. Autor: SadiIsilay (música clássica turca)– alaúde
9.       Hajnali. (lamentos húngaros tradicionais da Transilvânia/Romênia) - violino solo
10.   NihavendSazSemaisi. Autor: OmerAltug (música clássica turca)– alaúde
11.   Sandansko Horo.(tradicional búlgara)– alaúde
12.   HicazMandira e Kopanitsa. (tradicional da Turquia e da Macedônia)– alaúde


Leonardo Jeszensky ,  músico e pesquisador

Brasileiro-húngaro, nasceu em 1976. Estuda música clássica turca desde 2001. A partir de 2007 frequenta regularmente cursos de música turca na Grécia, estudando baglama (instrumento tradicional) com Erdal Erzincan, ud (alaúde turco) com Yurdal Tokcan e tanbur com Murat Aydemir. Em 2010 mudou-se para Istanbul a fim de continuar seus estudos na área. Frequentou cursos de graduação e mestrado no conservatório da universidade ITÜ (Istanbul Teknik Üniversitesi) tendo finalizado o programa de teoria da música clássica turca (makam teorisi) em 2011.

Hoje mora em Istanbul, é professor de violino e continua seus estudos de ud sob a orientação de Necati Celik e tanbur com Murat Aydemir.
                             
O músico realizará um Workshop destinado à comunidade acadêmica da UEL no dia 14 de agosto, das 14h00 , no departamento de Música do CECA (sala 656,  Campus Universitário) com o tema: Sonoridades do Mundo: o estilo da música tradicional dos Balcãs - Turquia, Romênia, Bulgária e Macedônia.

Assinatura: Palcos Musicais é uma promoção da Artis Colégium e Jornal de Londrina, com Patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). A Temporada conta com os apoios da Rádio UEL FM, Casa de Cultura da UEL, Londrina Convention e Visitors Bureau, SESI Paraná, Hotel Crystal e Gráfica Planográfica.

Parcerias: Curso de Licenciatura em Música da UEL e SESC Londrina


Serviço:

A MÚSICA DOS BALCÃS - Turquia, Romênia, Bulgária e Macedônia com Leonardo Jeszensky - músico e pesquisador/violino e alaúde      
Dia: 14 de AGOSTO, quarta-feira
Horário: 20h30
Sala de Espetáculos SESC Londrina, Rua Fernando de Noronha - 264 
tel. 43  3305 - 7800, Londrina (PR)
ENTRADA FRANCA

Os convites podem ser retirados no local antes do espetáculo.

Outras Informações:
Irina Ratcheva (coordenadora): 3024-4704 e 9938-4003


terça-feira, 13 de agosto de 2013

Temporada "O Som que Toca na Alma" apresenta concerto esta quinta-feira


A OSUEL se apresenta nesta quinta-feira pela temporada "O Som Que Toca na Alma". Durante o concerto será executada a obra Gabrie's oboé, de Ennio Morricone, escrita para o filme a Missão (1986).

Dirigido por Roland Joffé e escrito por Robert Bolt, o filme é baseado em fatos reais e aborda a época da expulsão dos jesuítas do reino português devido à crise nas relações entre Coroa portuguesa e a Companhia de Jesus.

Além de Morricone, o programa trará o concerto para dois oboés de Albinoni (opus 7 nº5) e também Vivaldi, conhecido pela "Quatro Estações". Marcos Aquino e Galeno Brasil serão os solistas.

O concerto será realizado dia 15, no salão nobre da Catedral Metropolitana de Londrina, às 19h30.

Entrada Franca.


sexta-feira, 9 de agosto de 2013

“CONCERTOS NO CAMPUS” TRAZ CAMERATA DE VIOLÕES NESTA TERÇA-FEIRA

O evento destaca a participação de alunos e professores do curso de música da UEL


O “Concertos no Campus” desse mês será realizado na próxima terça-feira, 13, às 12h, no Anfiteatro do CESA. A apresentação traz a performance de alunos do Curso em Licenciatura em Música da UEL e da Camerata de Violões, coordenada pelo Prof. Inácio Rabaioli. No programa, se apresentarão também os alunos Brenno Castello Branco Lopes (violino), Douglas Marque (piano), Rafael Fernandes Regilio de Souza (violino) e Wagner Collins (violino). A pianista da OSUELIrina Ratcheva, será a acompanhadora no repertório camerístico. 

Toda a comunidade universitária terá a oportunidade de assistir um programa bem diversificado, com obras de Bach, Vivaldi, Bruch, Pixinginha, Piazzolla, H.Pascoal, M.Penella, A.Barrios e C.Machado.

Além do repertório ja consagrado, o concerto trará a primeira audição da  peça "À Reich - cânone minimalista diatônico", escrita especialmente para este concerto pelo Prof. Tadeu Taffarello, também do Curso, para piano a quatro mãos.

A PEÇA

"À Reich - cânone minimalista diatônico" foi escrita em homenagem à maneira de tocar do compositor Steve Reich (NY, 1936). A obra estrutura-se  a partir de  uma nota base à qual vão sendo acrescidas notas ascendentes até formar uma escala maior. Por trás desse procedimento simples das alturas, encontra-se um procedimento rítmico de defasagem canônica que faz com que a peça soe muitas vezes mais como uma textura do que como uma melodia. Algo bem parecido com os procedimentos empregados por Reich em suas peças minimalistas. "À Reich" pode ser tocada por qualquer formação, em qualquer escala maior e por qualquer quantidade de instrumentos, desde que se tenha ao menos 2 para garantir a defasagem. 

O GRUPO
A Camerata de Violões, integrada por alunos do curso de Licenciatura em Música do Departamento de Música e Teatro de UEL, tem por objetivo central a prática coletiva de música instrumental para violão. O grupo foi criado em 2004, a partir do interesse de alguns alunos da disciplina de violão e foi levada a termo sob a coordenação do Prof. Inácio Rabaioli. Desde então, vem atuando em apresentações no campus da UEL e em diversos locais da cidade de Londrina, tendo participado de várias edições do Festival de Música de Londrina.

Atualmente o grupo está vinculado ao Projeto de Extensão “Grupo de Performance OCA”, do Departamento de Música e Teatro da UEL. Fazem parte do Grupo os alunos Alerson de Oliveira, André Pires, Claudinei Filho, Jaime Gonçalves, Renan Lourenço e Inácio Rabaioli. Em seu repertório estão contempladas obras de compositores como Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Hermeto Pascoal, Celso Machado, Astor Piazzolla, dentre outros. Todas as músicas foram compostas para violão em grupo ou arranjadas para essa formação instrumental
SERVIÇO:
PROJETO "CONCERTOS NO CAMPUS"

Dia: 13 de agosto de 2013 (terça-feira)
Local: Anfiteatro do CESA, Campus Universitário (UEL)
Horário: 12h00
Entrada Franca
Promoção e Realização: CASA DE CULTURA/UEL
Apoio: CESA/PROEX/PROGRAD


Contato: Irina Ratcheva: 9938 4003

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Artista Plástica realiza oficina com alunos de Artes Visuais da UEL

Vânia Mignone busca abrir os horizontes de estudantes que estão se formando

Alunos do curso de Artes Visuais participam de oficina e ateliê de pintura com a artista Vânia Mignone

Artista plástica formada pela Unicamp, Vânia Mignone, foi convidada pela Divisão de Artes Plásticas (DaP) para realizar uma oficina com estudantes do curso de Artes Visuais da UEL. O bate-papo com a artista foi no espaço da DaP em que está sendo exposto o “Ateliê Permanente – oito cabeças e um burro”. Ela ainda realizou um ateliê de pinturas e desenhos para que os estudantes pudessem por em prática suas habilidades.

A conversa foi a respeito do tema “processos de trabalho”. Segundo Vânia Mignone, “para quem está terminando o curso é sempre interessante conhecer como outro artista faz [seu trabalho]”.

Vânia Mignone fala à respeito de processos de trabalho no meio artístico
Ela, que teve dificuldades em definir a maneira de trabalhar, afirma que “o aluno está na universidade para experimentar caminhos”. Portanto, seu intuito é explicar o modo como se organiza até chegar ao produto final, para ampliar o horizonte dos estudantes e fazê-los perceber que não há somente uma maneira de produzir. “Às vezes algo muito simples que a gente fala, abre uma oportunidade muito grande pra quem está começando”, diz.

A artista conta que sempre teve habilidade para desenhar o que via, de modo proporcional, acadêmico, e por isso, encontrava dificuldades em fazer trabalhos expressivos. Para ela, trabalhar com xilogravura no início de sua carreira, em 1994, colaborou para que retirasse de sua técnica “os refinamentos que tinha para conseguir fazer um traço mais expressivo”.

Hoje em dia, Vânia Mignone ainda trabalha com madeira (MDF), mas utilizando a pintura. Ela explica que é necessário que o artista conheça bem o material com que vai trabalhar. “Você precisa conhecer para poder usar as possibilidades dele [do material]. É um processo longo, pois o artista precisa se dedicar a isso”, afirma. E explica também que o artista não deve se prender a materiais caros, para que não tenha medo de utilizá-lo.

Danillo Villa, diretor da Divisão de Artes Plásticas, ressalta características importantes das obras de Vânia Mignone: “Tem sempre um detalhe que contra outra coisa, uma sobra de outra pintura, sobreposições. Às vezes ela pinta um objeto e sente falta de uma pessoa, então acrescenta e vai compondo a cena, moldando o trabalho”.

Danillo Villa, diretor da Divisão de Artes Plásticas, participou da oficina
A artista trabalha sem utilizar cadernos de anotações ou mesmo esboços. Segundo ela, seu trabalho surge da emoção. “Sento com o material e começo por algo que me dê vontade. Uma cor - pinto a superfície da madeira com uma cor - ou com um recorte, ou palavra, ou um número. Só para começar e ver que ideia e que emoção colocarei em cima da madeira”, explica.

Vânia Mignone questiona a influência que os avanços tecnológicos têm causado na produção artística. Segundo ela, muitos estudantes ficam presos a esses avanços e têm medo de procurar outras possibilidades para trabalharem. “Sempre gostei muito do desenho e da pintura. Embora eu utilize uma técnica tão antiga, ela representa o que eu vejo hoje em dia tanto quanto os meios mais modernos”, afirma.


Uma das pinturas da artista. Retirada de seu acervo digital.
Outras pinturas e informações sobre a artista: http://www.vaniamignone.com.br/


Texto e fotos: Pamela Oliveira

Coristas fundam a ‘Associação de Cantores do Coro UEL’


Associação busca mais autonomia e agilidade para o Coro


Da dir. pra esq., na frente: Julia da Silva, Lilian Tessoni, Lucilia Utiyama, Maria das Graças Moraes, Wilson Tanoue, Márcia Miliorini. Atrás, Regina Balan, José Eduardo Benelli, Jordan Cazzeta. Membros da ACCUEL.

Na última semana, os coristas do Coro da UEL formalizaram a recém-criada Associação de Cantores do Coro UEL (ACCUEL), mediante CNJP. Para a diretora da Casa de Cultura/UEL, Magali Kleber, é um “grande passo termos uma entidade que possa apoiar projetos, revelando o comprometimento da sociedade com o desenvolvimento cultural da cidade”.
A Presidente da Associação, Maria das Graças Moraes, explica que a decisão de oficializar a empresa deve-se à necessidade de “autonomia e agilidade para buscar recursos financeiros e fazer o marketing” do Coro da UEL.
Segundo Jordan Cazetta, responsável pela Comissão de Patrocínios, a ideia surgiu no ano passado, quando o Coro se propôs a realizar a ópera “O Mikado”, a se realizar em setembro. Por ser um grande espetáculo, ações beneficentes não seriam o suficiente para a consolidação deste sonho. “Havia uma grande necessidade de busca de verba, de empresas para patrocinar o evento. Com a Associação nós podemos fazer isso, mas é um desafio grande”, afirma.
Regina Balan, regente (juntamente com Paloma Scucuglia) e responsável administrativa pela Seção de Música Vocal da UEL, ressalta que, devido aos coristas não estarem vinculados à universidade como funcionários ou alunos, a instituição está limitada a contribuir com espaço de ensaio, infraestrutura operacional, instrumentos e regentes. A parte financeira para apoio a viagens e montagem musical fica por conta dos membros do coro, que hoje somam um total de 40. José Eduardo Benelli, secretário da associação, afirma que “quem sustenta o coro é associação, através de pessoas que promovem respaldo não só financeiro, mas representativo”.
“São pessoas da comunidade que, além de doar seu tempo, sua voz e representar a instituição em eventos e solenidades, elas se dedicam. É sinal que amam a música. Isso respalda o trabalho da instituição: pessoas que abraçam essa causa junto da UEL”, explica Regina Balan.
Além da necessidade de patrocínio para a realização da ópera, o Coro da UEL também realiza viagens para levar seu trabalho e conhecer o trabalho de outros coros, como em encontros nacionais e regionais. “Nós temos visibilidade [em Londrina], mas poderia ser muito maior se tivéssemos um recurso financeiro bom. E despertamos para isso agora. Queremos caminhar sozinhos e a Associação vai viabilizar isso”, afirma a presidente da ACCUEL.
Outro ponto levantado por Jordan Cazzeto, é que com a formalização, a Associação poderá participar de editais, leis e projetos locais e nacionais em busca de aumentar a produção artística do Coro.
“O MIKADO”
“Nós temos que ser ousados, temos que ter sonhos, estipular metas e planejar para atingi-las”, afirma Maria das Graças Moraes. Para a presidente da ACCUEL, a montagem e realização da opereta “O Mikado, de Gilbert e Sullivan” trará um engrandecimento para o Coro e também para a cidade de Londrina, que não possui experiências com óperas.
Além disso, segundo Jordan Cazetta, a ópera busca também projetar os artistas londrinenses em suas carreiras, já que a “é algo que exige muito tecnicamente”. Mesmo muito talentosos, são poucas as oportunidades desses solistas de participarem de um espetáculo deste porte. “É um evento que busca também valorizar o talento local”, diz.
Regina Balan explica que a “O Mikado” foi escolhido por ser uma das óperas mais reproduzidas em todo mundo, sendo “uma comédia muito leve e fácil de entender”. O espetáculo será realizado nos dias 20, 21 e 22 de setembro, e contará com 9 solistas, sendo três convidados, mais o coro com 45 integrantes.

Outras Informações: Divisão de Música: 3322-5224

Texto e foto: Pamela Oliveira

DOCUMENTÁRIO BRASILEIRO "ELENA" CONTINUA EM CARTAZ NO CINE COM-TOUR/UEL

O FILME PERMANECE EM CARTAZ ATÉ 22/08 , DIARIAMENTE ÀS 20H30 (SESSÃO TAMBÉM ÀS 16H AOS SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS)




ELENA



(Brasil,2012)


SINOPSE :


Elena viaja um dia para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás a infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar. Deixa Petra, a irmã de sete anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena. Tem apenas pistas. Filmes caseiros, recortes de jornal, um diário. Cartas. Em todo momento, Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas com uma blusa de seda. Pega o trem que Elena pegou, bate na porta de seus amigos, percorre seus caminhos e acaba descobrindo Elena em lugar inesperado. Aos poucos, os traços das duas irmãs se confundem, já não se sabe quem é uma, quem é a outra. A mãe pressente. Petra decifra. Agora que finalmente encontrou Elena, Petra precisa deixá-la partir.

TRAILER:
FICHA TÉCNICA:



Gênero: Documentário
Direção: Petra Costa
Roteiro: Carolina Ziskind, Petra Costa
Produção: Daniela Santos, Julia Bock
Fotografia: Janice d'Avila, Miguel Vassy, Will Etchebehere
Duração: 82 min.
Ano: 2012
País: Brasil
Cor: Colorido
Classificação: 12 anos

PREMIOS:
- Festival de Guadalajara - Menção Especial
- Festival de Brasilia - melhor filme (juri popular), melhor direção, montagem e direção de arte
- Films de Femme de Créteil - melhor documentário

CURIOSIDADE:
- Aclamada estréia da curtametragista Petra Costa no longa Metragem




segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Palcos Musicais apresenta Recital de Violino Solo “Os 24 Caprichos de Paganini”

   Capriccios de Paganini

O violinista Cármelo de Los Santos executa uma das obras mais virtuosísticas para violino solo
A temporada da Série Palcos Musicais volta no próximo dia 8 de agosto (quinta-feira), no Teatro Crystal Palace, com um dos espetáculos mais esperados da programação. O violinista Cármelo de Los Santos se apresenta pela primeira vez em Londrina com uma das peças do repertório erudito para violino solo do compositor italiano Niccolò Paganini (1782-1840), considerada de alta dificuldade de performance técnica e chama atenção pelo virtuosismo.

A obra foi escolhida pelo músico gaúcho na temporada de 2012 quando foi apresentada na Série Solo Música. Do repertório existente para o violino, poucas obras exploram tanto o virtuosismo quanto os “24 Capriccios para Violino Solo, opus 1”.

Escrita como se fosse um amplo estudo da arte do violino, com duração de mais de uma hora, a obra é referência no estudo do instrumento e exige do intérprete, equilíbrio e domínio sobre uma técnica diferente, a cada movimento. “Além da dificuldade técnica, executar esta obra em sua integra é um desafio, exige muita energia e parece uma tarefa “olímpica”, destaca o violinista.

É tocada com frequência em concursos e recitais, porém apenas alguns movimentos, sendo rara a execução na sua íntegra em apenas um recital, devido à sua dificuldade. Algumas das técnicas mais estudadas no violino, como staccato, tremolo, cordas duplas e ricochet são exploradas nas peças de Paganini.

A obra, escrita entre 1802 e 1817, marca a revolução de Paganini na arte de tocar violino e serviu de inspiração para compositores importantes dos séculos XIX e XX, como Chopin, Liszt, Schumann, Brahms e Rachmaninoff. Como instrumentista, Paganini foi uma estrela do século XIX, fazendo muito sucesso com as suas apresentações.

Cármelo de Los Santos

Carmelo de Los Santos estudou no Brasil com Fredi Gerling. Ganhou projeção nacional aos 16 anos, quando foi o mais jovem vencedor do mais importante concurso musical brasileiro: o Prêmio Eldorado de Música, em São Paulo, além de ter sido o primeiro instrumentista de cordas a obtê-lo por unanimidade de público e crítica. Em função disso, em 1994 gravou um CD pelo selo Eldorado.


Bacharel em violino pela UFRS, na classe do professor Marcelo Guerchfeld, nos Estados Unidos estudou com Sylvia Rosenberg, com quem obteve o grau de Mestre em Música na “Manhattan School of Music” de Nova Iorque. Cursou a Universidade da Geórgia, onde teve aulas dom o violinista russo Levon Ambartsumian, onde obteve o grau de Doutor em Música. Em 2002 obteve a primeira colocação no concurso promovido pela Associação Nacional de Professores de Música dos Estados Unidos (MTNA), realizado em Cincinatti. Estados Unidos.


Em 2003 venceu o IV Concurso Internacional de Instrumentos de Cordas Julio Cardona, em Covilhã, Portugal. É professor assistente na Universidade do Novo México, em Albuquerque, Estados Unidos. Como instrumentista, realizou turnês pelos Estados Unidos, Espanha, Portugal e Itália. Integra o Trio Porto Alegre, com o pianista Ney Fialkow e o violoncelista Hugo Pilger, com o qual realizou recitais na Alemanha e Chile. Com Ney Fialkow gravou o CD “Sonatas brasileiras”.


Serviço:
Concerto com CÁRMELO DE LOS SANTOS - VIOLINO
Dia: 8 de AGOSTO
Horário: 20h30
Local: Teatro Crystal Palace, rua Quintino Bocaiuva, 15 | fone:43 3315 1515
Preço: R$ 10,00 e R$ 5,00(meia entrada)

Os ingressos podem ser adquiridos no Café Royal Londrino, (tel.3027 1050), ao lado do hotel Crystal Palace, das 9h às 21h (domingo das 9h às  12h30). Serão aceitos cartões de crédito e débito.



Outras Informações:
Irina Ratcheva (coordenadora): 3024-4704 e 9938-4003

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Suspense "Dentro da Casa" estréia amanhã no Cine Com-Tour/UEL

CASA DE CULTURA E CINE COM-TOUR/UEL APRESENTAM DE 02/ a 8/08 , DIARIAMENTE ÀS 20H30 (SESSÃO TAMBÉM ÀS 16H AOS SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS)

DENTRO DA CASA

(Dans la Maison, França, 2012) 
SINOPSE LONGA -

Cansado da rotina de professor, Germain (Fabrice Luchini) atormenta a esposa Jeanne (Kristin Scott Thomas) com suas reclamações, que nem sempre dá a ele a atenção desejada. Até o dia em que o professor descobre na redação do aluno adolescente Claude (Ernst Umhauer), de 16 anos, um estilo diferente de escrever. O jovem consegue entrar na casa de um colega da sua aula de literatura e resolve escrever sobre o fato. Animado com o estilo diferente do pupilo, com seu dom natural e o progresso de seu trabalho, o professor recupera o prazer de dar aulas. Mas o que ele ainda não sabe é que a invasão do aluno na casa do outro já deu início a um fascinante jogo de sedução, que vai envolver em eventos incontroláveis sua própria esposa e a intimidade da família do colega de classe.
TRAILER LEGENDADO:
FICHA TECNICA:
Gênero: Suspense
Direção: François Ozon
Roteiro: François Ozon, Juan Mayorga, baseado em peça de Mayorga
Elenco:

CURIOSIDADES:

- Hors Concours - Festival de Toronto 2012
- Melhor filme - Festival de San Sebastián, Espanha